sábado, 9 de março de 2013

Heart Attack - 1° Capítulo.


Julie Parker P.O.V


Thalia: Anda Julie acorda, você quer perder o voo? - Senti alguém chacoalhar os meus braços enquanto eu tentava dormir. - Adeus Miami a Julie não vai mais porque ela só DORME...
Julie: O que Miami? Cade? Ai mãe, que susto. - Eu só escutei quando ela disse "Miami". Minha mãe tem um jeito nada delicado de me acordar.
Thalia: Anda vai se arrumar, daqui a pouco já vamos para o aeroporto. 
Julie: Ta bom mãe.

Caminhei lentamente até o meu guarda roupa procurando por uma roupa, peguei uma blusinha branca básica, uma calça jeans e um casaquinho verde e deixei em cima da minha cama caminhando até o banheiro. Entrei embaixo do chuveiro ainda dormindo e ao poucos a fixa ia caindo de que amanha eu estaria em Miami vivendo o meu sonho. A dois dias atrás eu estava completamente desesperada, chorando pois assim que ganhei a bolça de estudos eles me informaram que eu só teria que conseguir um lugar para morar. Mais sabe quando nada conspira ao seu favor? Então era isso que estava acontecendo comigo, eu coloquei anúncios na internet e minhas amigas tentaram encontrar alguma casa pra que eu pudesse alugar. Mas minhas esperanças já estavam se esgotando, até que a Karine me ligou e disse que uma moça chamada Pattie estava disposta a me ajudar. Eu fiquei tão feliz e imediatamente liguei pra ela, e sinceramente eu não conheço essa moça pessoalmente mais ela parece ser um amor. Eu agradeci tanto ela, que eu pensei que a qualquer momento ela desistiria de me ajudar. Sai do banho e me enrolei em minha toalha indo para o meu quarto e minha mãe estava sentada na minha cama.

Thalia: Eu vou sentir tanta a sua falta Julie, você é chata. Mas não deixa de ser minha princesa. - Disse ela em um suspiro. Corri para abraça-la.
Julie: Eu também mãe, eu prometo que vou te ligar sempre que der.
Thalia: É bom mesmo, se não vou ir te buscar lá.
Julie: Ai mãe só você mesmo. - Comecei a me vestir.
Thalia: Essa calça não vai entrar em você filha.
Julie: Ta me chamando de gorda mãe? - Falei brava. - É claro que vai! - Afirmei.
Thalia: Não to te chamando de gorda, mas é que o seu bumbum é muito grande filha - Disse ela rindo. - Você puxou pra mamãe, puxou o lado gostoso da família sabe? - Nós começamos a rir.
Julie: Essa calça tem que entrar em mim. - Disse tentando colocar ela e droga esta apertada mesmo, mais eu não vou desistir. Never say never colegas.

10 minutos depois...

Thalia: Julie você já esta me irritando, você tem tantas calças. Para de tentar colocar essa e coloca outra de uma vez. - Disse ela rindo.
Julie: Ela ta quase entrando mãe - Disse sorrindo. - Eu usei essa calça semana passada, ela não pode ter encolhido tanto assim.
Thalia: Acontece que não é a calça que encolheu minha filha, e você que ta virando um mulherão a cada dia que passa.
Julie: Mãe! Assim você me deixa com ENTROU UHU. - Calça desgraçada eu sabia que você ia entrar haha.
Thalia: A calça finalmente entrou e te deixou com umas curvas em, você não nega que é minha filha.
Julie: MÃE!
Thalia: Vou deixar você se arrumar, não demora pra descer. - Ela disse e em seguida saiu do quarto fechando a porta.

Terminei de colocar o meu salto e o casaco e fui até o espelho, passei uma maquiagem bem levinha, nada que chamasse muito a atenção. Eu já estava pronta e minhas malas já estavam todas lá em baixo. Apenas peguei minha bolça e meus óculos e desci. Meu pai estava tomando café na mesa e o Lucas estava vendo TV na sala, eu vou sentir tanta a falta desse pirralho, ele é o meu irmãozinho mais chato legal que eu conheço. Me sentei ao lado dele no sofá.

Lucas: Julie porque você não fica aqui com a mamãe, o papai e eu? você não ama mais agente Julie?. - Peguei ele colocando ele em meu colo.
Julie: É claro que eu amo vocês, mas a mana precisa ir e o meu sonho que esta em jogo. Eu prometo que vou trazer vários brinquedos de lá quando eu voltar paro o Brasil ta bom. - Ele é o meu bebezinho, nunca fiquei muito tempo longe dele e garanto que não vai ser nada fácil pra mim. Eu já estava controlando minhas lagrimas.
Lucas: Eu não quero brinquedos novos, eu quero que você fique Julie. Mas eu entendo. Você vai sempre ligar pra falar comigo?.
Julie: Mais é claro que sim pirralinho. - Enchi ele de beijinhos.
Lucas: Eca Julie, sai. - Disse ele saindo e indo até a cozinha. Poxa não to valendo mais nada mesmo. Comecei a rir e fui até a cozinha também.
Julie: Bom dia pai. - Disse dando um beijo em sua bochecha.
Richard: Bom dia filhota. Ansiosa para a viagem?.
Julie: Não... Mais ou menos... A verdade é que eu to sim. - Ele riu.
Richard: É normal, vai ter que nós ligar sempre em filha.
Julie: Pode deixar pai. - Continuei ali tomando café da manha e aproveitando o pouco tempo que tinha com eles, eu vou sentir saudades. Mas é uma oportunidade irrecusável.

Justin Bieber P.O.V 

Que saco! Eu odeio acordar cedo e minha mãe ainda fica enchendo o meu saco. Entrei no banheiro do meu quarto e entrei de baixo do chuveiro deixando aquela água gelada dominar o meu corpo pra eu acordar logo, tenho muitas coisas pra fazer hoje e uma delas e fugir desses assuntos chatos da minha mãe. Sai do chuveiro apenas de toalha e a Brigitte estava na porta do meu quarto com aquele olhar de medo que chega até a ser engraçado, ela quase surta quando me vê só de toalha ou de cueca box, parece que a Brigitte vai ter um infarte e esse nome dela então da vontade de rir só de pronunciar é um nome francês. Descobri depois de muito tempo e olha que ela trabalha na minha casa já faz muitos anos. Mas a questão é que eu não gosto de dar bola pra funcionário meu.

Justin: O que você quer?.
Brigitte: É-é sua mãe quer falar com você, ela ta pedindo pra você descer.
Justin: Eu não vou falar com ela, não to com paciência pra aguentar gente enchendo o meu saco, agora você já pode sumir da minha frente. - Em questão de um segundo eu já não via mais ela ali, melhor assim.

Entrei no closet e vesti a primeira roupa que eu vi na minha frente, sou gostoso de qualquer jeito mesmo. Desci as escadas e vi minha mãe na cozinha. Passei sem ser notado por ela e entrei no meu escritório, preciso ver como anda as minhas boates, faz 2 dias que não apareço por lá. Sem contar que preciso falar com os meninos sobre o nosso próximo assalto. Quando eu achei que finalmente poderia ficar em paz a minha mãe entra gritando no meu escritório.

Pattie: Justin eu realmente preciso falar com você, para de fugir de mim e me escuta logo. - Disse ela se sentando.
Justin: E eu tenho outra opção? 
Pattie: Não.
Justin: Então fala logo que eu não tenho muito tempo.
Pattie: Sabe o sobrado do lado da nossa casa, que você comprou pra ninguém encher o nosso saco? - Sinto que vem bomba, a onde ela ta querendo chegar com esse assunto? 
Justin: Sei mãe - Disse parecendo não me importar. 
Pattie: Então, eu aluguei ele. - Meus olhos que estavam fixos ao computar se direcionaram a ela. - Mas fica calmo, eu só queria ajudar uma menina que vai estudar naquele colégio aqui perto de casa. Ela não é nenhum tipo de ameaça pra você e muito menos vai encher o seu saco. 
Justin: O que você disse? - Disse ríspido enquanto socava a mesa. - Eu já comprei aquela merda pra ninguém morar perto de mim, pra ninguém suspeitar do que fazemos e você vai e me aluga aquela merda pra uma menina? Os atos são todos seus e se essa menina ousar cruzar o meu caminho eu mato ela. - Disse bravo enquanto pegava a minha arma e colocando em minha cintura e sai daquela sala, minha mãe só faz merda. Entrei no carro dando partida e pisando fundo no acelerador.
Pattie: JUSTIN DREW BIEBER VOLTA AQUI AGORA MENINO. - Disse ela gritando.

Filho da puta, eu disse que não queria que ninguém me incomodasse. Minha mãe podia até fazer um canil naquela casa mais ai alugar pra uma vadia? Isso me irrita completamente, eu espero que essa menina fique na dela. Eu não quero nem olhar na cara dela. Agora eu simplesmente quero esquecer disso, tenho muito mais problemas pra resolver do que pensar nisso. Segui meu caminho indo para a casa do Chaz.

Julie Parker P.O.V

Olhei pela ultima vez para os meus pais e o meu irmãozinho e acenei pra eles com os olhos cheios de lagrima, entrei no avião procurando pela minha poltrona e em seguida sentei tirando o meu celular da bolsa e colocando o fone, eu precisava me animar pra não chorar e nada melhor que uma musica animada pra isso. Destravei meu celular e vi minha foto com o meu super homem, vou sentir falta daquele pequeno.


Coloquei a minha musica preferida e inconstei minha cabeça na janela do avião olhando tudo aquilo lá de cima, realmente a vista é incrível. Depois disso eu acho que peguei no sono porque acordei com uma mulher me cutucando dizendo que havíamos chegado, minhas bochechas corroeram de vergonha. Que mico! Olhei pela janela e finalmente chegamos. Eu não acredito que dormi um dia inteiro, bati o meu recorde. Desci do avião e peguei minhas malas colocando naqueles carinhos, eu estava morrendo de vergonha. Eu não queria incomodar mais Pattie disse que viria me buscar então não recusei pois eu não sabia a onde era mesmo. Entrei no aeroporto e vi ela, meu Deus que mulher linda, se isso fosse na Turquia juro que ficaria com medo hahaha. Ela veio caminhando até mim.

Pattie: Julie?
Julie: Sim Pattie. - Ela me deu um abraço.
Pattie: Tudo bem? Como foi a viajem?.
Julie: Eu to ótima e você? Sabe que eu não sei, dormi o voo inteiro não quero nem ver como esta o meu cabelo. - Ela riu de mim.
Pattie: Eu estou bem também. Não se preocupe quanto a isso você esta linda. - Afirmou ela.
Julie: Obrigada Pattie, tenho que admitir que você também é um mulherão.
Pattie: To separada mais não estou morta não é verdade?. - Perguntou ela rindo.
Julie: Com certeza. - Pattie é mesmo um amor de pessoa como eu esperava.

Nós entramos no carro e seguimos para o lugar a onde seria minha casa nós próximos anos, ela disse que é um pouco longe do meu colégio pois o lugar é meio longe de tudo por causa do seu filho. Ela também disse que não era pra eu me preocupar pois a casa dela é bem ao lado da minha e que qualquer problema eu posso gritar por ela. Chegamos no lugar e realmente é lindo o sobrado e a casa dela? Bom me deu um pouco de medo, a casa é rodeada de seguranças por todas as partes, eu fiquei um pouco assustado com aquilo tudo de homem. Poderia pensar que aquilo até é o paraíso hahaha. Pattie havia deixado o casa impecável pra mim, eu agradeci ela e ela me disse que teria que sair para ir em algumas reuniões e que mais tarde voltaria para me ver. Assim que ela saiu entrei no banheiro e entrei embaixo do chuveiro, necessitava de um banho, aqui esta muito quente e além do mais preciso ir até a escola ver quando eu posso começar minhas aulas. Sai do banho e coloquei uma roupa mais fresca. Passei uma maquiagem levinha e peguei minha bolça ligando o GPS do meu celular, eu estou totalmente perdida nesse lugar. Continuei seguindo o meu caminho. Acho que eu já esta a umas 2 quadras longe de casa.

Justin Bieber P.O.V

Hoje acordei cedo por um motivo ótimo, eu e os meninos vamos a praia. Nada melhor do que ver umas cadelas só de biquíni e melhor que isso e ver elas dando mole pro papai aqui né haha. Desci as escadas só de calça e a Brigitte me olhou com aquela cara engraçada. Tomei café da manha e por incrível que pareça minha mãe não estava em casa. 

Justin: Cade minha mãe?
Brigitte: Ela disse que ia ir no aeroporto.
Justin: Fazer o que? - Perguntei curioso.
Brigitte: Eu não sei.
Justin: Porra você não sabe de nada em. - Tomei o ultimo gole de suco e subi para pegar as minhas coisas e a chave do carro. 

Quando desci minha mãe já estava em casa, nem fiz questão de perguntar o que ela tinha ido fazer no aeroporto porque isso não me interessa mesmo. Passei por ela indo até o Jardim e entrei no carro dando partida no carro e saindo, hoje o meu dia vai ser incrível haha. Segui dirigindo e por um minuto que desviei o olhar para ligar o rádio escutei um grito. DROGA! freiei bruscamente, a onde essa doida ta com a cabeça que não olha pra rua? Sai do carro nervoso.

Justin: Droga! A sua mãe não te ensinou a olhar pros dois lados da rua não menina? - Perguntei vendo ela caída no chão. Me aproximei dela vendo seu rosto de porcelana me olharem brava.
xxXxx: E a merda da auto escola não te ensinou a olhar a faixa de pedestres? - Disse ela tentando se levantar eu segurei em seus braços a ajudando. - Me solta!
Justin: Ta bom garota, você ta bem? Já posso ir embora ou quer que eu pague um médico pra você? Fala logo que eu não tenho tempo pra perder com babaquice. 
xxXxx: Seu Grosso, me deixa em paz! Sumir da minha frente é a melhor coisa que você faz.
Justin: Quem é você pra me chamar de grosso? Você me conhece? Sabe quem eu sou? - Segurei apertando seu braço.
xxXxx: EU NÃO SEI E NEM QUERO SABER, AGORA DA PRA ME SOLTAR QUE VOCÊ TA ME MACHUCANDO. - Disse ela se puxando e se soltando. Ela virou de costas seguindo meio mancando para o outro lado da rua e meu Deus que menina gostosa. Balancei minha cabeça seguindo para o carro, essa menina é maluca.


Princesas lindas <3

E que comece o novo imagine hahaha! Eai o que acharam do primeiro capítulo? Me contem tudo ok? Preciso muito saber pois é o primeiro capítulo! Enfim princesas, como o blog ta tendo muitos acessos diariamente eu vou começar a pedir uma meta de comentários, e só postarei o próximo capítulo quando chegar a essas metas ok? Entrem no grupo do Imagine (aqui)

Com 10 comentários posto o segundo capítulo!
Comentários
14 Comentários

14 comentários:

  1. Ta perfeito, ce tem que postar uns 3 capítulos por dia em hahaha.

    ResponderExcluir
  2. Continua logo, e faz os próximos capítulos bem grandes em !

    ResponderExcluir
  3. oiii...Leitora nova :)
    Cara tou amando a sua IB..Que capitulo perfeito...
    Continua logo.. :D

    ResponderExcluir
  4. adorei,perfeito thais,continuaa :)

    ResponderExcluir
  5. ja começou legal :) Haha! ansiosa pra ler o cap.2 :D

    ResponderExcluir
  6. Oii sou Emanuelle (Manu) leitora nova e essa IB e Perfect *-*

    ResponderExcluir