terça-feira, 15 de outubro de 2013

9° Capítulo - New Member.


Pov Justin Bieber. 
– Por favor, não faça isso comigo! – Pedi. – Você não sabe o quanto eu me condeno por isso. 
– Eu já lhe perdoei, Justin. – Ela fungou o nariz e, mais uma vez, limpou as lágrimas. – Já passou, só que eu nunca vou conseguir me esquecer daquilo... 
– Eu sei que eu não tenho o direito nenhum de te pedir nada, mas, por favor, me deixa te explicar algumas coisas. Por favor! 
Chlöe olhou no fundo dos meus olhos e respirou fundo; caminhou até a sacada e se encostou na parede. 
– Você sabe que não tem nada para me explicar, Justin, você não me deve isso! 
– Mas eu quero, eu preciso fazer isso. – Admiti. – Sabe, Chlöe, quem olha para mim, nunca imagina os problemas que eu tenho, e o quão obscuro o meu passado é; mas acredite em mim, ele não foi assim porque eu quis, foi porque eu não tive escolhas. Eu não quero comentar sobre essa parte; aquela festa foi dois dias depois de eu descobrir o quão enrascado eu estava. Se eu fosse chamado, eu tinha que ir, e não podia dizer um simples não, o "não" simplesmente não existia. Foi a minha primeira festa com pessoas que eu não conhecia, mas eu sabia que deveria impressiona-los; eu era o novato ali, e nada mais. Meus novos "amigos" resolveram me fazer uma aposta de 2.000 dólares; era tentador demais, Chlöe. Minha mãe e eu nunca tivemos muito dinheiro, e o pouco que tínhamos, minha mãe pagava o aluguel e comprava a comida para nos mantermos vivos. Quando eu completei uma idade de mais responsabilidade, decidi que precisava ajudar minha mãe, então todos os dias eu acordava cedo e ia tocar violão em um ponto famoso da cidade. Eu não ganhava muita coisa, mas já era o bastante para ajudar e vê-la orgulhosa de mim. – Procurei forças dentro de mim para continuar falando naquele assunto que acabava comigo. – Eu não tive escolhas, Chlöe, eu precisava impressiona-los, e eles escolheram você. – Respirei fundo e continuei. – No outro dia, eu me arrependi do que fiz, e decidi que te contaria a verdade e te pediria desculpas, mesmo sabendo que não adiantaria porra nenhuma, mas você começou a me xingar e eu acabei ficando nervoso, te chamando de coisas que eu não deveria, por pura raiva. – Eu me sentia tão sujo, tão desonesto com todos; mas, pela primeira vez, eu me sentia bem por poder pelo menos me explicar. – Eu sinto muito, Chlöe. 
Chlöe olhou em minha face e, ao ver minhas lágrimas, automaticamente as dela caíram também.  
Naquele momento ela me abraçou, e eu senti que ali seria o meu novo ponto de paz. 
– Justin? – Ela me chamou baixinho, enquanto me envolvia mais em seu abraço. 
– Eu estou aqui, linda.  
– Eu acho que nós deveríamos esquecer tudo isso! 
– Com tanto que você não me peça para te esquecer, por mim tudo bem! 
Pov Chlöe Swan. 
– Mamãe, a gente precisa mesmo ir 'embola' 'agola'? – Perguntou Megan. 
– Sim, meu amor. Amanhã a mamãe vai precisar sair muito cedo.  
– Eu vô também? 
– Não meu amor, você vai ficar com a Kate. 
– Mamãe... 
– O que foi? 
– Eu vou sentir 'saudadis' do Bieber. 
– Eu... 
– Você também, não é, mamãe? 
– Eu hein, claro que não. – Respondi rindo. 
– Vai sim, bobinha, Megan sabe. 
Neguei com a cabeça e ela riu, se deitando na cama. Aproximei-me e fiz cócegas nela, a fazendo dar gargalhadas gostosas.  
– 'Pala', mamãe. – Disse ela, rindo.  
Afastei-me rindo também, e deixei minhas coisas próximas da porta para que os seguranças descessem com elas. Coloquei um casaquinho fininho em Megan e a peguei no colo, pronta para nos despedirmos dos outros.  
– Alicia. – A chamei. 
– Você já vai? – Perguntou ela, com voz de desânimo. 
– Sim, amanhã terei que sair e Megan ficará com Kate. Você vai dormir aqui hoje? 
– Provavelmente sim. 
– Tudo bem, qualquer coisa liga lá em casa e pede para alguém vir te buscar.  
– Pode deixar. – Ela me abraçou de lado. – Ei, Megan, cuida da sua mamãe, viu? 
– Eu 'tuido' – Disse ela, com voz fofa.  
– Então, estou indo embora. Tchau para vocês! – Falei para os outros que estavam na sala. 
Cada um me respondeu uma coisa diferente e eu ri, pois não entendi nada. Chaz se aproximou com Twist e se despediram de Megan e depois de mim. Os outros se despediram de longe mesmo, e eu acenei dando o alerta de minha partida. 
– Ei! – Gritou Justin, vindo até nós. 
– Hey, Justin. – Sorri. – Pensei que não me daria tchau. – Brinquei. 
– Eu já estava vindo. – Ele riu.  
– Mamãe e eu vamos sentir 'saudadis'. – Disse Megan, de forma sapeca.  
– Megan! – A repreendi, envergonhada.  
– De sua parte eu sei que é verdade, pequena, mas da sua mamãe eu acho difícil! – Brincou ele. – Mas eu também sentirei saudade de vocês.  
– Senhorita Chlöe? – Chamou-me Brad.  
– Sim? 
– O carro já está pronto. – Avisou ele. 
– Tudo bem, já estou descendo. – Afirmei. – Eu preciso ir, Justin, a gente se vê por ai.  
– Claro. – Ele beijou a bochecha de Megan e me deu um abraço rápido. – Espero te encontrar em breve. – Afirmou ele com uma piscadela.  
Não respondi, apenas sorri e voltei a caminhar para o elevador. Finalmente, tudo parecia estar dando certo. 
Descemos no elevador junto com Brad. Megan não parava de fazer caretas no espelho, nos fazendo rir. Caminhamos pelo estacionamento atrás dos carros que não estavam muito longe, arrumei Megan em sua cadeirinha e me sentei no banco de motorista; o vidro estava abaixado e o barulho do alarme do carro ao lado me assustou.  
– Assustada, mamãezinha? – Perguntou a menina do carro ao lado, rindo. Seu rosto não me era estranho. – Ainda não me reconheceu? Deve ser porque nem começamos a conversar ainda. – Falou ela, irônica. – Mas acho que um aviso de início de conversa seria ótimo: fica longe do Justin! – Em seguida, ela bateu a porta do carro com força e saiu pisando firme. 
– Acho melhor você saber como fala e onde pisa, linda! – Alertei e em seguida saí em alta velocidade com o carro.  
Eu não era obrigada a escutar desaforos das piranhas do Justin sendo que nós nem tínhamos nada; não mesmo! 
[...] 
A pior maneira de se acordar é com um despertador irritante próximo ao seu ouvido. Só não o arremessei para longe porque o meu bom estado de espírito não me permitiu isso. Levante-me preguiçosamente e caminhei diretamente para o banheiro; nada melhor do que um banho para acordar e começar o dia enfrentando o seu mais novo pesadelo. 
O banho não foi muito demorado, apenas tratei de me vestir adequadamente para a ocasião e pentear o meu cabelo; vesti os meus saltos e arrumei minha bolsa. Tudo pronto, era hora de partir para o Toronto-Dominion Centre. Desci as escadas e Kate já estava me aguardando na sala com alguns dos meus pertences deixados por Bill. 
– Bom dia, Kate. 
– Bom dia, Chlöe. – Respondeu ela, sorridente. – Bill me pediu para que eu te entregasse essa caixa e a chave do carro.  
Finalmente o meu mais novo brinquedinho havia chegado, uma McLaren F1 lm Wallpaper inteiro preto e brindado; Bill realmente tinha cuidado de tudo para que minha segurança fosse prioridade. Abri a bela caixa dourada com cuidado e dali tirei a máscara e o alterador de voz que eu usaria.  
– Obrigada, Kate! – Agradeci. – Agora preciso ir. 
– Não vai comer nada para sair, Chlöe? O café já está na mesa.  
– Não, Kate, obrigada. Estou sem fome, mas com certeza Alicia e os amigos dela chegarão famintos! – Avisei. 
– Claro. – Ela riu. 
– Conversamos mais tarde, Kate, até logo. 
– Até, Chlöe, se cuide. 
– Pode deixar, manda um beijão para a minha filhota quando ela acordar. – Pedi e ela assentiu. 
Entrei no carro e admirei o belo painel, se eu já gostava de correr com os outros carros, com esse eu chegaria aos céus. Não podia negar que eu estava nervosa, mas tentava de todas as maneiras possíveis não demonstrar isso para mim mesma, o fato era que eu estava mais com medo do que tudo.  
Avistei o enorme Toronto-Dominion Centre e adentrei pelo estacionamento do prédio, dando mais um suspiro pesado. Lembrei-me de colocar o alterador de voz junto com uma escuta que ficaria comigo; peguei a máscara e antes de sair do carro a coloquei. Sabia que a partir de agora eu estava sendo vigiada de todos os jeitos e maneiras possíveis. 
Entrei no elevador e minha atenção foi para o relógio que estava em meu pulso, indicando que já se passavam das 10:00; legal, eu chegaria atrasada.  
O elevador abriu, indicando que eu já estava no 56°andar; respirei fundo mais uma vez antes de adentrar no andar e saí caminhando até o final do corredor, meu coração parou a partir do momento em que vi meu pai conversando com um garoto/homem que também estava mascarado. Era ele, Chanel.  
Continuei a andar, tentando não demonstrar o quão bamba minhas pernas estavam. 
– Bem-vinda, Chelsea! – Disse meu, pai em um tom animador. – Chanel não deixou de me contar o seu nome. Acho que vocês farão uma bela dupla.  
– Eu espero que sim! – Respondi firme e segura de mim. 
– Bom dia para você também. – Disse Chanel, irônico? Não, imagina. 
– Se te agrada um bom dia, então bom dia, Chanel!  
Eu queria muito manter essa pose de mulher durona, só assim eu conseguiria reservar o meu espaço sem que ninguém me atrapalhasse. De longe eu escutei vários risos e um "poderia dormir sem essa, Chanel" e não deixei de rir disfarçadamente.  
– Bem, vamos entrar. – Disse meu pai, o tão "temido" John Swan. – Fique a vontade para escolher o seu lugar, Chelsea.  
– Obrigada! – Agradeci e entrei na sala, procurando um bom lugar para me sentar; a cadeira da ponta não me parecia uma má ideia, então me sentei ali e esperei que todos parassem de me olhar e começassem a falar. 
– Como vocês sabem, no baile foram escolhidos os melhores para fazer parte da minha equipe. Coisas de dívidas que outros traficantes me deviam, e eu os desafiei a trazerem os seus melhores pares para competir com o meu garoto, Chanel, a equipe deles, e a desconhecida, que surpreendeu a todos e hoje está aqui; uma salva de palmas para a nossa mais nova integrante, Chelsea, e o nosso garoto Chanel! 
Não preciso nem dizer que se não fosse a máscara, eu estaria verde naquele momento. Eles pareciam orgulhosos e batiam palmas com vontade.  
– Mas, infelizmente, um caro amigo meu quebrou as regras e decidiu jogar o jogo dele; mas eu acho que promessa é divida, e se ele não cumpriu por bem, vai perder tudo por mau!  
– O que você quer que a gente faça? – Perguntou Chanel, que também estava com um alterador de voz. 
– Simples, eu quero que vocês coloquem fogo no posto de gasolina dele. Ali é um dos pontos em que mais rende dinheiro e lucros, ele vende de tudo, de simples armas até as mais fortes drogas. Tudo fica em uma garagem ao lado da loja de conveniência. Explodam tudo! – Ordenou ele. 
– É arriscado demais explodir um posto assim, chefe. – Disse um dos membros. 
– Eu pago vocês para fazerem, e não para questionarem. O carro de vocês já está lá em baixo, quero que vocês vão em carros separados e em duplas. Já podem ir. 
Todos nós assentimos; me levantei tentando evitar o máximo de contato visual possível com qualquer pessoa ali.  
– Você vai comigo! – Avisou Chanel. 
Ri ironicamente da forma que ele disse, e só não lhe disse um não, pois ele era o único que eu "conhecia" ali.  
Os carros eram todos de corrida e infelizmente não pude identifica-los; adentrei no carro no banco de passageiros e Chanel logo ao lado, no banco de motorista.  
Fechamos as portas e Chanel me olhou dos pés á cabeça, me analisando. 
– O que foi? – Perguntei? 
– Belos seios. – Disse ele, maliciosamente.  
– Vai se foder! – Retruquei, achando aquilo um absurdo e ele riu, gostando ainda mais.  
...
POR FAVOR!!!! LEIAM ISSO! É PRA VOCÊS. >  http://ask.fm/snowflakesbiebs/answer/103410531862

Twitter: @opsdrewbiebes/@snowflakesbiebs.
De verdade, eu amo muito vocês!! ❤ 
Comentários
12 Comentários

12 comentários:

  1. Continuaa esta perfeitoo..........bjsssssssss

    @Brubru_____

    ResponderExcluir
  2. Cooontinua logo com isso mulher , isso ta perfeito demais , ta muuuuuuuito viciante isso *u*

    ResponderExcluir
  3. aaaaaaaaaaaaaa menina vou bater em vc kkkkkk eu amo suas ibs NUNCA pare de escrever viu! kkk bjoss CONTINUAAAAAAAAAA\o/

    ResponderExcluir
  4. Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaah me socorre que eu ñ to bem :3 , mas em primeiramente .... Acho q vc deve ter pensado que eu tinha parado de ler sua IB né , mas não eu não parei , não iria abandonar sua IB assim rs . É que tá chegando final de ano e eu estou tendo que estudar muito ai eu estava sem tempo de ler , mas esses dias eu vi que vc já tinha postado 3 cáps e resolvi já ler com minhas 2 amigas que AMARAM sua IB a gente ficou das 23:00 até as cinco da manhã lendo ahsuahsaushaush , e está MUITO perfeita sério mesmo , ela é diferente de todas as IBS que já li ( como eu já disse várias vezes ) até porque nas outras IBS as histórias são a maioria todas iguais e nenhuma já tem filho no começo é sempre no final ...... e isso que faz sua ib mais perfeita ainda , o fato de não ser igual as outras :3 tá PER-FECT demais ! e agora sim eu vou conseguir imaginar eles de mascaras uhuuuuuuu , é que eu estava pensando antes outro tipo de máscara >< que não tinha nada a ver kkkk , mas enfim .


    Então é isso , continuaaaaaaaaa manaaa , PLEASE .





    Beijusteeeeen

    ResponderExcluir
  5. OMB
    QUE CAPOTULO PERFEITOOOOOOO
    AAAAAAAAAAAAMEEEI
    espero que continue logo
    eu AMO essa fic
    bjuus

    ResponderExcluir
  6. Garotaaa , continue pelo amor de Deus ..... foi o melhor IB que ja li na minha vida *0* vc precisa continuar .. POR FAVOOOOOOOOR

    ResponderExcluir